Seu browser não tem suporte ao JavaScript!
Recursos de
Acessibilidade:  
Tecle Alt+1 : ir ao conteúdo Tecle Alt+2 : ir ao mapa do site Texto menor Texto maior Contraste                 
Piraju, 23 de julho de 2017



Data: 18/04/2016 Hora: 20:04:32
HISTÓRIA DO MUNICÍPIO

Os dados mais concretos do início do povoamento da região são registrados somente a partir de 1859, quando da chegada da família Arruda, unindo-se às famílias Faustino e Graciano, que já habitavam a região. Estas famílias doaram o terreno para a criação do patrimônio denominado São Sebastião do Tijuco Preto.      

Nas terras da atual Estância de Piraju viviam pequenas tribos indígenas Cayowás, em pontos próximos ao rio Paranapanema e outros riachos. Provavelmente, foram destes nativos que originou a primeira designação conhecida do local, "Tijuco Preto", que pela linguagem tupi-guarani significa ?caminho de entrada?. O nome foi dado em virtude da imagem de São Sebastião, datada do século XVII, que foi encontrada em poder dos índios que habitavam a região e que hoje se encontra na Igreja Matriz.

Em 16 de Março de 1871, através do Decreto-Lei Estadual 23, foi criada a freguesia São Sebastião do Tijuco Preto, pertencendo ao município de São João Batista do Rio Verde (atual Itaporanga). Em razão da fertilidade da terra e abundância de água, alguns colonos foram se estabelecendo, até que, em 1860, as famílias Arruda, Faustino e Graciano doaram parte de suas propriedades para a criação do Patrimônio de São Sebastião. Elevada à categoria de Vila, tornou-se município em 25 de abril de 1880, pela Lei Provincial 111. Em 6 de junho de 1891, recebeu a denominação definitiva de; "Piraju", termo proveniente da língua tupi que significa "peixe amarelo", através da junção dos termos pirá ("peixe") e îub ("amarelo").

Nas duas primeiras décadas do século passado, a importância da cidade produziu nomes de influência na política paulista e nacional, como o "General" Ataliba Leonel, que estabeleceu uma pré-candidatura ao governo paulista, abortada pela eclosão da Revolução de 30, sob o comando de Vargas. Tal sua influência e destaque político-econômico, que Piraju trouxe, para projetos municipais, como a Estação de Trem, projeto assinado por nada mais, nada menos que o engenheiro Ramos de Azevedo, a maior expressão da arquitetura brasileira do início do século XX.

CURIOSIDADES

- Foi o primeiro município a abolir a escravidão, antes da Lei Áurea (Lei Imperial n.º 3.353, sancionada em 13 de maio de 1888).

- Em 1905, foi inaugurada a primeira rede de água encanada, esgoto e telefone na cidade.

- Em 1906, começou a operar primeiro ramal ferroviário (inaugurado oficialmente em 1908).

- Em 1912 foi também a primeira cidade a obter luz elétrica (um ano antes do Rio de Janeiro). Sendo instalada uma usina de energia elétrica na Fazenda Boa Vista, 15 km a oeste da cidade (Sarutaiá). Piraju é considerada a primeira cidade iluminada do Brasil.

- Em 1913, ocorreu à implantação de bondes elétricos, e neste ano o município recebeu a ilustre visita do Presidente dos Estados Unidos, Theodore Roosevelt.

- Devido à produção de café, durante a primeira metade do século passado, Piraju experimentou significativo progresso. Hoje, é conhecido internacionalmente pela produção de café de qualidade, com vários prêmios conquistados em concursos de relevância no país.

- No ano de 2002, transformou-se em Estância Turística, título atualmente restrito a um grupo de 29 municípios paulistas e que garante verbas estaduais adicionais para investimento turístico. Vários investimentos públicos e privados estão sendo realizados, com a intenção de encontrar no turismo um modelo econômico gerador de renda e emprego.

PIRAJU

O município localiza-se a uma latitude 23º11'37" - Sul e a uma longitude 49º23'02" - Oeste, estando a uma altitude de 646 metros. Sua população estimada em 2014, segundo o IBGE era de 29.599 habitantes.


melhor utilizado Firefox - Chrome - Ie9 ou superior